Indiferença


Eu passei ontem pela tua rua,
e estavas debruçado no portão...
Só faltei me arrastar, ou ficar nua,
mas nem notaste a minha apelação.

Como dama que fácil se insinua,
só queria chamar tua atenção,
mas vi que o meu desejo de ser tua
foi mais frágil que a tua humilhação.

Quem não ama não sabe o que o amor faz
e, em sua indiferença, se compraz
em sorrir da desgraça de quem ama...

Sem pensar que é debalde rir primeiro,
sem ver que, quando o amor é verdadeiro,
nem o desprezo apaga a sua chama...

 

BIBLIOTECAS DO MUNDO TODO Índice Próxima